Dicas

Esta é a seção de Dicas. Aqui você vai encontrar inúmeras dicas de conservação e manutenção, que ajudarão a manter seu carro como novo. Temos certeza que, seguindo nossas dicas, você vai tratar bem de seu carro e rodar com segurança. Regularmente colocaremos novas dicas no ar sobre os mais diferentes componentes. É só acessar e conferir!

O carro, assim como qualquer outro equipamento mecânico ou eletrônico, necessita de alguns cuidados para ter uma vida útil mais longa. Como o carro é um investimento alto, nem sempre é possível trocá-lo todo ano. Desta forma, a melhor opção para a sua segurança e para a não desvalorização de seu carro na hora da venda, é a manutenção preventiva. Confira abaixo alguns itens que, se verificados com freqüência, não lhe trarão dores de cabeça.

ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO:
Juntos com o rodízio de pneus, o alinhamento e o balanceamento são muito importantes para a sua economia e a sua segurança. Fazendo-os a cada 10 mil quilômetros, o desgaste dos pneus será uniforme e se houver alguma anormalidade na suspensão, ela será logo percebida.

ANTENA:
Hoje em dia, qualquer coisa chama a atenção de ladrões e vândalos. Com a antena não é diferente. Sendo assim, recolha sempre a antena quando parar seu carro na rua, principalmente as de teto, as preferidas pelos gatunos. Outra dica importante é sempre passar óleo nas antenas elétricas ou telescópicas. Assim elas não terão dificuldades para subir e descer.

BANCOS:
Atualmente, quase todos os carros com bancos de tecido saem de fábrica revestidos com o material sintético, que é mais resistente, porém não está livre das manchas. Caso você perceba uma mancha, limpe-a o mais rápido possível com um produto específico. Nos bancos de plástico, a limpeza pode ser feita com um pano úmido. Nos bancos de couro, o ideal é tirar o pó também com um pano úmido e aplicar vaselina líquida a cada seis meses, deixando secá-la por três horas.
Caso você tenha filhos pequenos, coloque uma capa nos bancos. Apesar de não ser a melhor solução estética, você poderá economizar até uma possível troca do revestimento quando for vender o carro.

CAMBAGEM:
É o ângulo formado pelo chão e a linha vertical da roda. Pode ser positivo ou negativo – cada modelo de carro possui uma especificação. Um sinal de que a cambagem está incorreta é o desgaste irregular nas bordas (internas ou externas) dos pneus. A cambagem deve ser verificada a cada 10 mil quilômetros, na ocasião do alinhamento, balanceamento e rodízio dos pneus.

CATALISADOR:
É um dispositivo instalado no escapamento que transforma substâncias poluentes em gases menos nocivos à atmosfera. Costuma durar 80 mil quilômetros, no entanto está sujeito a danos por se encontrar na parte inferior do carro. Desta forma, a melhor maneira de preservá-lo é evitar passar em áreas alagadas e em estradas com muitas pedras.

CINTO DE SEGURANÇA:
Mais do que um item obrigatório é o principal equipamento de segurança de seu carro, por isso sua manutenção é importantíssima. As tiras devem ser limpas com um pano umedecido em água e detergente suave, os pontos de fixação devem estar sempre bem conservados e presos. Os mecanismos devem ser lubrificados para que não haja dificuldades na hora do afivelamento.

EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA:
Estepe, extintor de incêndio e triângulo de segurança são itens obrigatórios e suas ausências podem ocasionar multa. Já o macaco e a chave de roda são considerados equipamentos de apoio. De qualquer forma, a falta de qualquer um deles pode trazer muita dor de cabeça. Cuide para que estejam sempre à mão e em boas condições de uso.
Estepe: Deve ser calibrado semanalmente, junto com os outros pneus. Caso ele fique dentro do porta-malas, limpe-o sempre depois de usá-lo.
Extintor: Num incêndio, retire o lacre de inviolabilidade, levante a alavanca e aperte o gatilho em direção à base da chama. Sua validade se esgota quando o indicador de pressão chega na faixa vermelha.
Triângulo: Indica que o carro parado à frente está com problemas. Deve ser usado junto com o pisca-alerta e ser colocado a uma distância de 50 metros do veículo.
Macaco: Preste sempre a atenção se a base está totalmente encostada no solo e sempre leia as instruções que vêm junto. Macaco mal colocado pode causar acidentes.
Chave de roda. A melhor é a do tipo cruzeta, que permite o uso dos pés para ajudar a soltar os parafusos. Uma luva é bastante útil para não sujar as mãos.

FARÓIS:
Poucos sabem, mas os faróis necessitam de uma manutenção periódica para manter suas propriedades de iluminação. Buracos, depressões e ruas com muitos remendos fazem o carro vibrar e desregulam o conjunto ótico. Sendo assim, faça uma regulagem completa a cada noventa dias aproveitando para verificar todas as lâmpadas.

LATARIA E PINTURA:
Sempre mantenha a lataria do carro limpa e sem amassados. Qualquer batida, mesmo as pequenas, deve ser arrumada rapidamente, visto que com o tempo a ferrugem pode piorar a situação. Sempre faça no mínimo três orçamentos e sempre procure as oficinas limpas, iluminadas e organizadas. Nunca deixe o carro mais do que quinze dias sem um bom banho. Utilize sempre sabões apropriados e encere a lataria a cada 45 dias.

LIMPADOR DE PÁRA-BRISA:
É um equipamento de primeira necessidade. Seu bom funcionamento é sinônimo de segurança em dias de neblina ou chuva. Verifique, sempre que for lavar o carro, a pressão do braço do limpador, a borracha das palhetas (além de lavá-las), a posição do esguicho d’água e o seu reservatório. As palhetas devem ser trocadas anualmente sempre antes da época de chuvas.

RODAS:
Buracos e sarjetas são seus maiores inimigos. Elas entortam e amassam em choques mais fortes e só a troca resolve o problema. Rodas em bom estado, com pneus calibrados e nas medidas corretas são garantia de um rodar confortável, seguro e econômico.

VIDROS:
Nunca ligue o limpador de pára-brisa com o vidro seco. A sujeira acumulada poderá causar riscos definitivos. Para lavá-los por fora, utilize sabão e muita água. Por dentro, a melhor solução é um pano levemente umedecido.